27
Jan 11

Não

 

Não sou poeta sou somente eu.

um "eu" que vai nesta estrada errante,

que mesmo amada tem tanto breu

e sonhos cerceados por algo diletante...

 

e o frio do aço percorre a alma

numa sensação de vã ansiedade...

alguém nos roubou já toda a calma

mas somente em nós jaz a verdade.

 

essa mesma que buscamos sem parar...

(Desejo quase insano de algo que nos complete!)

e que quando vemos já não queremos encontrar

num ciclo infinito que não se repete.

publicado por ladonortedalua às 22:55

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


arquivos
2011

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO